A mobilidade em Santos

Santos está investindo $2,3milhões para instalar 49 semáforos inteligentes, já deveriam estar funcionando desde setembro e um novo aditamento prevê a entrega para abril.

Copenhagen, com o dobro da população, investe 11 vezes mais, para modernizar 380 semáforos. A diferença é que lá serão priorizados ônibus e bicicletas.

A justificativa por lá é centrada em estudos, aparentemente bem convincentes, redução de 10% no tempo de viagem, ônibus lotados receberão luz verde e os percursos de carros, com fluxo melhor e menos veículos, devido a atratividade dos outros modais, irão se beneficiar de uma agilidade 5% melhor.

Aqui, o texto publicado há mais de um ano divulga “benefícios, tais como menor tempo de percurso e número de paradas dos motoristas; redução do consumo de combustível e da poluição ambiental e aumento da segurança dos ocupantes da vias.”

Comparando as duas ações vemos que estamos bem atrasados, poderíamos dar um passo maior, não tão grande, mas com avanços melhores. Aqui nossas ciclovias disputam espaço com pedestres. Os automóveis são prioritários no trânsito, mas não nos estacionamentos, As faixas de rolamento são estreitas e não permitem a acomodação ou fluxo adequado e os ônibus ganham faixas exclusivas que não permite ultrapassagem, não serão ágeis ao andar em fila. A “revitalização da R. João Pessoa” é a sínteses do caos que as pessoas enfrentam para locomoverem-se pela cidade.

Enquanto a “inteligência” não chega aos cruzamentos, a CET poderia rever alguns tempos programados. Fiz o teste em três  canais nos dois sentidos, praia-cais, no 3, 5 e 6. Apenas no canal 3 eu peguei o cruzamento com a Galeão Carvalhal aberto, porque pisei um pouquinho mais no acelerador. Parei em TODOS os outros semáforos. Um pedestre que deseja atravessar os cruzamentos da Av. Pedro Lessa com os canais 5 e 6 correrá perigo (o espaço na guia central que divide a via não comporta duas pessoas) e terá que torcer pela boa vontade de um motorista.

A proibiçāo de estacionamento do lado direito não melhorou o fluxo de carros pois as faixas de rolamento são estreitas